mapa da clínica ágape

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Linguagem do corpo

Intestinos
Representam a eliminação final de substâncias desnecessárias ao organismo. Por analogia, se um indivíduo está “segurando” em sua mente algo do passado, resistindo em não permitir que coisas e fatos novos entrem em sua vida e se incomoda com idéias de mudanças em seu espaço, o inconsciente lhe mostrará, através de um intestino preso (intestino que ”segura”) que as coisas velhas devem ser eliminadas de seu coração.
Se você está segurando alguém em sua mente, teimando em manter um relacionamento falido ou não permite mudanças nesse relacionamento isso também influenciará negativamente seus intestinos.
Se o seu caso é intestino solto, observe se você não está relembrando uma situação antiga, ou recente, que lhe causa medo de perder o controle ou de perder alguma coisa; ou se foi incumbido de uma responsabilidade que você julga ser grande demais para a sua capacidade. Observe também o que ocorre quando alguém muito importante está para lhe falar ou quando, de repente, tudo parece depender somente de você para ser resolvido. O que acontece é que nestas situações a sua mente perde o controle em segredo e o medo dá sua resposta. Lembra-se da frase: “Estou me borrando de medo.”? Se você é assim, saiba que algo o está deixando temeroso ou preocupado em relação ao futuro ou ao presente.
Acalme-se. Tente descobrir o que o aflige e saiba que tudo tem solução. Aceite o que vier e encare as coisas e as pessoas com mais naturalidade. Você tem uma capacidade que desconhece, portanto pode encarar destemidamente o futuro. Confie em seu otimismo e o Universo o ajudará, com certeza.
Manter na mente lamentações e críticas sobre o comportamento e sistema de vida de outras pessoas faz com que os vírus que existem de forma organizada em toda a parte, dentro e fora do nosso corpo, recebam de nossa mente vibrações negativas de discórdia e assim é quebrado todo o sistema, que até então era perfeito. As bactérias, que até agora não lhe faziam mal, passam a ser conduzidas para cumprir o papel de mensageiras do inconsciente. Este, normalmente, está avisando a pessoa que seus sentimentos estão seguindo rumo incerto.
fonte: Linguagem do corpo de Cris Cairo

sábado, 29 de julho de 2017

O que a sua acne revela sobre você?

É praticamente impossível encontrar alguém que nunca tenha tido algum cravo ou espinha durante a vida. Principalmente na fase da adolescência, os problemas com a acne aumentam muito, por causa das bombas hormonais que o nosso organismo produz.
Mas, muito além de bombas hormonais, a acne pode ser consequência de muitos outros fatores, como problemas de saúde e hábitos ruins. Dermatologistas e pesquisadores da área indicam alguns fatores que podem te levar a ter problemas com a pele, como a acne. São eles:
Estresse: pois é, a vida intensa e cheia de problemas para solucionar pode estar prejudicando sua pele. Estudos norte-americanos da Universidade de Stanford comprovam que o estresse dificulta o sistema de defesa do organismo. Com isso, a pele fica mais suscetível às bactérias que, por sua vez, entopem os poros e causam espinhas.
Dormir mal: dormir mal não causa acne de forma direta, mas é uma de suas consequências. Caso você não tenha uma rotina de sono estipulada, dormindo em média a mesma quantidade de horas por noite e descansando o seu corpo de forma adequada, seu organismo também fica com o sistema defensivo mais fraco, dando passagem às bactérias da mesma forma que o estresse.
Alimentação: tem problemas de acne, mas não sabe o motivo? Pense em sua alimentação. Muitas vezes, a acne em seu rosto, costas e peito pode ser sinal de que você não está se alimentando direito. Alimentos ricos em carboidratos e os lácteos (pães, biscoitos, batata e leite, por exemplo) se consumidos em excesso, potencializam o surgimento da acne.
Ovário policístico: em mulheres adultas, espinhas podem ser sinais de ovário policístico. A conexão, nesse caso, existe por conta dos níveis hormonais do organismo. São os hormônios que causam os cistos no ovário, bem como as espinhas e cravos no rosto. Portanto, os dois problemas podem estar conectados – vale dizer, no entanto, que isso não é uma regra.
Cigarro: como muitos dizem, são os nossos hábitos que fazem a nossa saúde. É claro que isso não é regra, afinal pessoas extremamente saudáveis também estão suscetíveis a doenças. Porém, certos hábitos prejudicam muito a saúde,como o cigarro. Então, saiba que a acne no seu rosto pode estar sendo ocasionada por causa do cigarro, caso você seja fumante.
Medicina milenar
Então, pense em todos os seus hábitos, veja se algum deles se encaixa nos descritos acima. A existência da acne em você, agora, faz mais sentido?
Além disso, é importante mencionar que tudo o que foi descrito acima está de acordo com a medicina tradicional. Porém, há outras vertentes da medicina, como a milenar chinesa, que acreditam que a acne pode indicar diversos outros problemas do nosso organismo, incluindo doenças muito sérias – tudo depende de onde a acne está posicionada em seu rosto.
De acordo com a medicina milenar chinesa, é preciso analisar em qual parte do rosto sempre nasce uma espinha em você. Se for no centro da testa, por exemplo, é um indicativo de problemas no fígado. Na parte mais alta de sua testa, a espinha indica problemas na bexiga.
Quando localizada nas têmporas, a espinha pode indicar problemas na vesícula biliar. Na ponta do nariz, indica doenças no coração. Nas maçãs do rosto, acne indica problemas nos pulmões, de acordo com a medicina milenar.

E então, o que a sua acne diz sobre você?

sábado, 1 de julho de 2017

Quando buscar a microfisioterapia

Essa é uma questão recorrente entre as pessoas que ouvem falar pela primeira vez da técnica e não há uma única resposta para ela. Isso porque a Microfisioterapia, por atuar em nível celular, abre portas para vários benefícios à saúde. Ela pode auxiliar no alívio dos sintomas como também prevenir o aparecimento deles, ou seja, passar por uma sessão de Microfisioterapia é como fazer uma limpeza profunda no organismo, eliminando o que pode causar danos a ele.
Diversas são as situações estressantes, pesadas ou até mesmo cruéis que podemos passar no dia a dia. Já sentiu dor de estômago após um momento difícil? A cabeça latejou após uma discussão? Você adoeceu mais fácil porque a imunidade estava baixa? Esses são apenas alguns exemplos de como as situações externas afetam o nosso organismo.
Se você está sentindo dores constantemente, se o corpo está adoecendo mais do que de costume, se há insônia, tristeza profunda ou mesmo depressão, a Microfisioterapia pode fazer muito por você.
Se você passou ou está passando por uma situação delicada, saiba que a Microfisioterapia também pode ser benéfica e trazer alívio. Se há irritação excessiva, dificuldade para dormir, alergias ou a presença de qualquer enfermidade que não melhore com os tratamentos convencionais, a chave para abrir a porta para a saúde pode estar na Microfisioterapia. Ela atua na raiz, identificando os agressores que atingem o nosso corpo, ou seja, quais células perderam a vitalidade e estão levando o organismo ao desequilíbrio. Tratar a origem do problema é dar uma chance real para o corpo encontrar o caminho de cura.
http://institutosalgado.com.br/blog-post.php?id=308&titulo=quando-buscar-a-microfisioterapia

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

SURGIMENTO
A Microfisioterapia foi desenvolvida na França, na década de 80, por dois Fisioterapeutas e Osteopatas, Patrice Benini e Daniel Grosjean, que desenvolveram ao longo de mais de 30 anos, mapas do corpo humano baseados na Embriologia (estudo do desenvolvimento do embrião), na Ontogenia (estudo do desenvolvimento das células em um determinado organismo) e na Filogenia (estudo da relação evolutiva entre as espécies). Além disso, o desenvolvimento das técnicas aplicadas durante o tratamento, foram baseadas nos princípios da Física Quântica e da Homeopatia.


BASES DA MICROFISIOTERAPIA
1        Auto-Cura – é função e capacidade de todos os seres vivos. Através dessa função, de fazer algo por ele mesmo e para ele mesmo, o corpo pode reconhecer seu agressor e se defender, mas quando a agressão é muito forte ou chega de surpresa e o corpo não reconhece o agressor, esta capacidade de se defender não se manifesta e os sintomas da doença se instalam. O terapeuta, através de palpações específicas, mostra ao corpo do paciente a origem da agressão para que então se inicie o mecanismo de auto-cura.

2        Cicatriz Patológica – é o vestígio deixado pelo agressor no corpo. Isto acontece quando o corpo tenta reparar e se curar de uma agressão, mas não consegue eliminar o agente agressor por uma deficiência do sistema imunológico ou porque a agressão foi muito forte. Esta cicatriz deforma a célula e/ou o tecido, atrapalhando suas funções. O local onde a cicatriz se instala, se caracteriza pela diminuição ou perda de vitalidade do tecido, e então desencadeia os sintomas.

3        Correção Homeocausal – De acordo com o grande princípio da homeopatia, o gesto da correção será efetuado sobre o local da porta de entrada da agressão (sobre a cicatriz patológica) e será o menor possível, de maneira infinitesimal (micro). De acordo com esse princípio, o organismo só pode desenvolver mecanismos de auto cura, se ele próprio reconhecer qual é o agressor. Dessa forma, a correção é realizada através das mãos, informando o organismo qual agressor foi responsável por gerar tal sintoma.

4        Micropalpação – é o gesto utilizado pelo terapeuta para trabalhar. É sempre utilizada as duas mãos em um movimento de aproximação entre elas. É a sensação entre as duas mãos que diz se o ritmo vital esta em bom estado de funcionamento dos tecidos ou se há perda de ritmo vital. Assim como na Homeopatia aonde se utiliza a diluição do medicamento, a Microfisioterapia faz o uso da diluição palpatória (micropalpação) durante o tratamento.



MICROFISIOTERAPIA E CIÊNCIA
O primeiro trabalho realizado foi  em 1982, no departamento de gastroenterologia do Hospital Universitário de Bensançon (França). Foi uma pesquisa considerada do tipo A, que utilizou o chamado duplo-cego, aonde 30 pacientes foram tratados com placebo e outros 30 com a Microfisioterapia. Todos sofriam de colopatias (patologias intestinais que causam constipações, dores, diarreias e etc). Dos pacientes que foram submetidos à Microfisioterapia, 76% tiveram as atividades do intestino reabilitadas. Isso só aconteceu com 34% do grupo que recebeu placebo.
Outro trabalho importante foi realizado em um centro especializado em crianças na França, que tiveram histórico de agressão sexual. Nesse centro, as crianças eram atendidas por Fonoaudiólogos, Pediatras, Psiquiatras e Psicólogos. As crianças foram avaliadas permanentemente com questionários e a equipe percebeu que tinham uma evolução de 2% de desenvolvimento ao ano. Quando a Microfisioterapia foi introduzida no local, foram realizadas sessões em 250 crianças de 0 a 3 anos, posteriormente 3 a 8 anos, 8 a 12 e acima de 12. Após um ano de pesquisa, com a introdução da Microfisioterapia, chegaram à resultados de 80% de evolução no desenvolvimento dessas crianças.
Também foi pesquisado sobre a atuação da Microfisioterapia em dores lombares (lombalgias). Foram submetidas ao tratamento 300 pessoas com essa sintomatologia. Após o trabalho da Microfisioterapia, os números revelaram benefícios importantes aos pacientes. Seguem alguns números percentuais:
Nível de evolução em dores lombares:
  • – 21 indivíduos apresentaram nível de melhora entre 1% e 25%;
  • – 37 indivíduos apresentaram nível de melhora entre 26% e 51%;
  • – 46 indivíduos apresentaram nível de melhora entre 51% e 76%;
  • – 105 indivíduos apresentaram nível de melhora entre 76% e 100%.
O restante dos pacientes não apresentaram resultados satisfatórios (apenas 12% dos participantes).
Além desses trabalhos, já foram feitos mais de 42 experimentações validadas pela ciência. Boa parte dos trabalhos científicos publicados pode ser encontrado nesse link: www.microkinesitherapie.com/index.php?lang=fr
Obs: os artigos se encontram na língua francesa.
No Brasil, os trabalhos científicos estão sendo iniciados pois o método tem apenas 10 anos de presença em nosso país. O precursor da Microfisioterapia no Brasil é o Fisioterapeuta Dr. Afonso Salgado, PhD em Neurociência pela UNISUL e Doutor em Engenharia Biomédica pela UNICASTELO.
Algumas pesquisas no Brasil já apontam resultados no grau de variabilidade cardíaca através da avaliação do Sistema Nervoso Autônomo. Esse padrão é avaliado após as sessões de Microfisioterapia.


INDICAÇÕES
Quanto as indicações para a realização do tratamento, existem diversas e de sintomas distintos, desde alergias, dores crônicas, quadros de ansiedade, depressão, síndrome do pânico, enxaquecas, distúrbios do sono entre outros. Essa variável de aplicabilidade se da pelo fato de a Microfisioterapia trabalhar a nível de reprogramação celular, logo que, todos os sintomas e doenças conhecidas pela medicina, são causados por problemas e dificuldades das funções celulares do organismo.
No método, chamamos de Entropia, toda fase de funcionamento e degradação celular, e Negantropia, toda fase de reconstrução e renovação celular. Esse ciclo de desgaste e renovação celular ocorre durante todos os dias de nossas vidas em todos os orgãos e tecidos, sendo um mecanismo fisiológico do organismo. Sendo assim, quando esse ciclo está perturbado, seja por causas emocionais, traumas físicos ou por toxinas, os sintomas e doenças começam a aparecer.
Diante disso, é concluído que a Microfisioterapia é uma terapêutica preventiva indicada para qualquer pessoa que tem o objetivo de otimizar o funcionamento do seu organismo como um todo, pois o método trabalha em um nível global do corpo humano, através de reprogramações celulares, fazendo com que o ciclo de funcionamento e reconstituição celular entre em equilíbrio, e dessa forma prevenindo e tratando diversas patologias e sintomas. As indicações de idades variam desde recém nascidos até a 3a idade.

COMO É REALIZADA A SESSÃO
Uma sessão de microfisioterapia dura cerca de 30 a 45 minutos. Após ter exposto as razões da consulta na anamnese, o paciente, ainda vestido, se deita sobre uma maca. O Microfisioterapeuta vai primeiro localizar e identificar as cicatrizes que obstruem o corpo realizando o controle dos ritmos vitais. Ao detectar uma perturbação, ele vai usar palpações sutis para re-informar o organismo da presença desta cicatriz. Assim, o corpo vai reencontrar a memória do problema e concentrar-se nela para eliminá-la definitivamente. O paciente permanece deitado durante a sessão e vai receber as informações dos bloqueios encontrados. Já nesse momento o corpo pode iniciar o processo de reconhecimento e eliminação do agressor, sendo que muitas vezes o paciente pode sentir cansaço e sonolência antes que a sessão acabe. Geralmente são preconizadas 3 sessões para o sintoma do paciente, com intervalo mínimo de 30 dias entre as sessões.
EXISTEM REAÇÕES APÓS AS SESSÕES?
O trabalho que o corpo inicia vai provocar um ligeiro cansaço durante 1 ou 2 dias. É indicado que o paciente descanse após a sessão (não fazer esforço físico desnecessário, não dirigir por um longo período de tempo…). Para que este cansaço seja mínimo, é aconselhado ingerir de 1,5 a 2 litros de água por dia nos próximos dias que seguem a sessão, para facilitar o trabalho de eliminação e desintoxicação do corpo. Podem ocorrer também os sintomas físicos como diarréia, febre, crise emocional ou sentimento de raiva por um ou dois dias. Isso acontece como sinal de liberação das memórias agressoras, onde o paciente deve então descansar e deixar o sistema imunológico trabalhar com o mínimo de interferência medicamentosa possível, não esquecendo de se hidratar.


EVOLUÇÃO DO MÉTODO
A Microfisioterapia está sob evolução contínua, sendo que os criadores do Método ainda continuam desenvolvendo atualizações dos mapas embriológicos para que o tratamento seja elaborado da forma mais ampla possível. A elaboração dos novos mapas e novas técnicas também se da pelo fato de que nosso organismo cria e desenvolve centenas de maneiras de defesas e formas de reações perante aos eventos traumáticos vividos e não superados. Dessa maneira, conforme as patologias se amplificam e evoluem, o método também tem sua necessidade de evoluir.
O curso de Microfisioterapia é ministrado em diversos países do mundo, como França, Canadá, EUA, Portugal, Alemanha, Rússia, Bélgica e etc. Atualmente existem mais de 5.000 profissionais atuando, sendo que no Brasil, o número de profissionais cresce expressivamente. O método da Microfisioterapia é ministrado somente para Médicos e Fisioterapeutas, além de Médicos Veterinários, que são ensinados a aplicar o método em animais.


autor: Dr. Renan Boucault

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Teste: Sua tireóide está saudável?

TESTE: SUA TIREÓIDE ESTÁ SAUDÁVEL?
O papel da glândula tireóide no nosso organismo é muito importante pois ela produz hormônios que regulam nosso metabolismo.

Quando ela não funciona direito, todo o corpo pode sentir.Algumas pessoas, ainda, têm uma disfunção nesta glândula e demoram muito para descobrir.


Um sinal de alerta do mau funcionamento da tireóide é a dificuldade de perder peso, que nos remete ao hipotireoidismo.


Entretanto, existe um teste caseiro muito simples capaz de detectar se existe uma hiperfunção ou diminuição no funcionamento dela. É necessário um termômetro, de preferência, um de mercúrio pois é mais preciso.


Vá dormir e deixe o termômetro ao lado de sua cama.
 Ao acordar, a primeira coisa que você vai fazer será colocá-lo em uma de suas axilas, por 10 minutos. Faça isso sem sair da cama, comer ou falar. É importante se manter sem atividade enquanto está com o termômetro. Assim, você medirá a temperatura mais baixa do seu corpo durante o dia, que se correlaciona com a função da glândula tireoide. Após os 10 minutos, anote a temperatura num papel. Repita por 4 dias para comparar os valores.
A temperatura deve estar entre 36,5 graus Celsius e 36,8 graus Celsius. Isto indica a normalidade do órgão.

Se a temperatura do seu corpo estiver abaixo de 36,5 graus Celsius isto indicará um hipotireoidismo.


Se a temperatura do seu corpo estiver acima de 36,8 graus Celsius, e se você não estiver com nenhuma infecção, isto indicará um hipertireoidismo.
Se os valores estiverem entre 36,5 e 36,8 graus Celsius, marque uma consulta com seu médico.

Os principais sintomas do hipotireoidismo são cansaço, depressão e aumento de peso.


Os principais sintomas do hipertireoidismo são nervosismo, insônia e perda de peso.
Microfisioterapia: Se existe uma disfunção da glândula tireóide e esta disfunção é detectada logo no início, é possível reverter este quadro.
Ainda, que o paciente já tenha uma hipo ou hipertireoidismo já instalada há algum tempo, com a técnica de Microfisioterapia é possível aliviar os sintomas decorrentes da disfunção.